Aniversário de criação da Diocese: 112 anos!
Contato

Praça Dom Eduardo, 56 - Bairro Mercês - Uberaba - MG

(34) 3312-9565

Redes Sociais
inscreva-se

Facebook

Instagram

Identidade visual para fundo escuro.png

INFORMAÇÕES

Praça Dom Eduardo, nº 56 - Mercês
Uberaba-MG - CEP: 38060-280
Tel: (34) 3312-9565

  • Secretaria / Chancelaria Ramal 1

  • Financeiro Ramal 2

  • Patrimônio Ramal 3

  • Tribunal Eclesiástico Ramal 4

  • Secretaria de Pastoral Ramal 5

curia.arquidiocesedeuberaba@gmail.com

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA ARQUIDIOCESE DE UBERABA

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

  • Segunda a Sexta: 8h às 12h e 14h às 17h.

TVs Católicas

Rede_Vida_logo.png
cnbb-branca-260x80-2.png
vatican-news-header-white.png

Produzido pela pascom arquidiocesena

© 2019 by Arquidiocese de Uberaba

Pública na Rede

Aniversário de criação da Diocese: 112 anos!

Historia est magistra vitae – a história é a mestra da vida. Esta sentença de um sábio latino sobre a história nos ensina que seria uma tolice ignorarmos os acontecimentos passados que formaram o estado de coisas no qual nos encontramos quando planejamos aquilo que vamos fazer no presente e também no futuro.

A comemoração dos 112 anos da diocese de Uberaba neste 29 de setembro deve ser ocasião para olharmos para o passado e, a partir dele, nos orientarmos ora para entendermos a conjuntura em que vivemos ora para acertarmos os caminhos que devemos tomar adiante. Mirar os olhos da fé e da razão para o passado forma nossa identidade. Somos essencialmente cristãos, mas estarmos concretamente no território da arquidiocese de Uberaba marca em cada um de nós uma identidade própria e bonita. Contribui também para evitarmos erros passados e mesmo insistir naquilo que tem dado certo, o que acaba criando um conjunto de tradições que são propriamente nossas. Diante do desânimo por acreditar estarmos estagnados ou mesmo indo pelo caminho errado, o olhar para trás nos permite ver quanta coisa extraordinária já foi feita, nutrindo-nos com as glórias de outros tempos e também nos mostra que os erros fazem parte da história. E muito daquilo que nos parece enorme se torna ínfimo quando colocado sob a régua da história. Historia est magistra vitae.


Uma parte do território de nossa diocese veio de Goiás e outra parte de Diamantina. Num primeiro momento, esteve sufragânea da Arquidiocese de Mariana, mas em 1 de fevereiro de 1924, por Decreto Consistorial do Papa Pio XI, foi transferida como sufragânea da Arquidiocese de Belo Horizonte. Naquela época, o território diocesano de Uberaba compreendia todo o Triângulo Mineiro e o Alto Paranaíba, algo em torno de 150.000 km² ou o equivalente à somatória dos territórios atuais da Bélgica, Holanda e Suíça.

Com a criação da diocese de Montes Claros em 1910 e principalmente da prelazia de Paracatu em 1929, o território do Alto Paranaíba, atualmente equivalente à diocese de Paracatu, foi desmembrado. Na sequência, desmembraram-se de nossa diocese a diocese de Patos de Minas em 1955 e de Uberlândia em 1961.

Em 14 de abril de 1962, nossa diocese foi elevada a Metrópole de uma Província Eclesiástica, tendo Dom Alexandre Gonçalves do Amaral, nosso primeiro arcebispo, recebido o Pallium no dia 27 de outubro do mesmo ano – em Roma – durante a Primeira Sessão do Concílio Vaticano II, do qual tomou parte. Naquele momento, tornaram-se dioceses sufragâneas, isto é, componentes da Província Eclesiástica da qual somos sede metropolitana as dioceses de Paracatu, Patos de Minas e Uberlândia. Em 1966, porém, a Diocese de Paracatu foi transferida para a Província Eclesiástica de Brasília. Finalmente, em 1982, se desmembrava definitivamente o último quinhão de nosso território original com a criação da diocese de Ituiutaba que foi, por sua vez, incorporada a nossa Província Eclesiástica de Uberaba.

Seminarista Vitor Lacerda

LEIA MAIS

A criação da Diocese de Uberaba

3 visualizações