Arquidiocese de Uberaba realizará Cursilho para Homens nestes dias 20, 21 e 22 de abril

Nestes dias 20, 21 e 22 de abril será realizado, na Arquidiocese de Uberaba, o Cursilho para Homens. O responsável por este encontro será José Lázaro Rodrigues, cursilhistas há 30 anos. Nos dias 27, 28 e 29 de abril será realizado o Cursilho para Mulheres, sob responsabilidade de Adélia Batista, cursilhista há 10 anos.

A direção espiritual do Cursilho da Arquidiocese de Uberaba está sob responsabilidade do padre José Roberto Ferrari, assessor eclesial do movimento. Já o coordenador arquidiocesano do Cursilho é José Renis.

O Movimento de Cursilhos de Cristandade é um movimento de leigos da Igreja Católica com método próprio, vivencial e querigmático, presente em diversos países de população católica, espalhados nos cinco continentes. É o primeiro movimento de leigos reconhecido pela Santa Sé.

José Lázaro conta que cada encontro do Cursilho é numerado e este será o 118º Cursilho para Homens da Arquidiocese de Uberaba. “Estarei à frente deste encontro como responsável e os próximos encontros serão outros membros participantes ativos do movimento, que serão convidados a servir”, explica José Lázaro.


Segundo o cursilhistas, o movimento é formado por “células”, que correspondem a uma equipe a nível Diocesano, o Grupo Executivo Diocesano (GED), o Regional (GER), o Nacional (GEN) e o Organismo Internacional (OMCC).

José Lázaro afirma que o objetivo do Cursilho é aproximar as pessoas de Jesus, da comunidade e também de si mesmas. “Possibilitando um despertar de consciência de tal forma que poderá levar as pessoas a entrar em um sincero e profundo processo de conversão, ou seja, não de forma mágica, mas com os pés no chão”, completa.

No pós cursilho inicia-se uma caminhada chamada de “o quarto dia”, que representa o compromisso de cada participante continuar, após o Cursilho, sua caminhada cristã. “Até o dia do encontro definitivo com Cristo, até o fim da nossa peregrinação terrena”, acrescenta José Lázaro.

Geralmente quem participa do Cursilho é convidado por alguém que já viveu essa experiência. José Lázaro ressalta que é importante que as pessoas estejam com boa saúde para participar do Cursilho, para que nada se perca e também por ser um momento de vivência intensa, onde os participantes permanecem no local durante os três dias do encontro.

Entrevista com José Lázaro Rodrigues, responsável pelo encontro do Cursilho de Homens destesdias 20, 21 e 22 de abril

José Lázaro explica, com uma abordagem bem interessante, sobre os motivos de existir a separação do Cursilho para Homens e o Cursilho para Mulheres. Além de relatar seu testemunho de fé, José Lázaro explica a importância do Cursilho.

Confira a entrevista completa:

  1. Qual é o objetivo do Cursilho?

José Lázaro:  Dar testemunho do Cristo que lhe foi apresentado no encontro e que com certeza continuará a encontrar em sua busca, pela vida inteira. Na liberdade e no compromisso feito com Cristo, através da tomada de consciência, as pessoas passam a participar, mais e melhor, com mais qualidade e responsabilidade dos compromissos que já tinham – ou que passam a assumir nas paróquias, pastorais, conselhos, movimentos e também na própria vida como família e batizados. Comprometidos e corajosos. Prontos para serem testemunhas, com um novo modo de viver e com um novo jeito de ser. Tudo isso leva as pessoas a serem mais felizes e esperançosas.

  1. Quem é convidado a participar do Cursilho?

José Lázaro:  Os convites normalmente surgem de pessoas que viveram essa experiência, Pessoas leigas ou sacerdotes que conhecem e entendem o enorme benefício que estes encontros fazem para a sociedade e também para as Dioceses e Arquidioceses. As pessoas convidadas a participar do Cursilho são os cristãos, os católicos batizados, afastados da Igreja ou pessoas que mesmo sem religião definida querem encontrar algo importante em suas vidas. Pessoas que tenham discernimento de compreensão da “mensagem” apresentada no movimento.

  1. Qual o objetivo de existir a separação entre homens e mulheres?

José Lázaro:  Existem no Brasil encontros mistos para homens e mulheres. Os cursilhos para jovens são feitos no Brasil também das duas formas, separados e mistos. Os cursilhos para jovens da Arquidiocese de Uberaba são feitos mistos. O objetivo em Uberaba, e na maioria das cidades brasileiras e também no mundo, entre outras teorias que possam existir, é o alto grau de concentração dos participantes e também dos colaboradores que de forma gratuita e integral se colocam a serviço de Cristo. Não se pode dispersar quando se fala da vida de Cristo. Essa realidade também ocorre nos encontros para mulheres. Com a ausência da esposa, companheira, namorada ou pretendente que por ventura estejam juntos no encontro, pode ocorrer fatos pitorescos da vida cotidiana, o receio de falar de tal assunto, o medo de se abrir sobre coisas da própria vida, uma pitada de ciúmes, um silêncio que não ajuda no processo de conversão, ou mesmo a falta de encontrar problemas afins de homens ou afins de mulheres. Isto é o que vejo de ganho dessa separação de homens e mulheres, entre outras que deixam os participantes mais à vontade.

  1. Por que fazer o Cursilho?

José Lázaro:  Para se deixar ser tocado pelo Espírito Santo. Por mais que existem pessoas dentro da própria igreja ou também fora dela que estão “cheios de si”, sabem tudo, não precisam aprender mais nada, ou seja, o que já sabe está bom demais, ou coisa assim, pessoas prepotentes, não se tem notícia no mundo inteiro de quem já participou de nossos encontros e não viram nada de novo, de bonito e de sincero, pois o comandante dessa barca chamada Movimento de Cursilhos de Cristandade é o mesmo Cristo de ontem, de hoje e de sempre. É Ele que faz novas todas as coisas, e nos encontros saímos novos, renovados, prontos para servir, pois é isso que se aprende no MCC, digo até que, se a pessoa participar do encontro em algum final de semana e não conseguir que a mensagem que fica é servir, podemos dizer que perdeu seu tempo, por isso a importância do compromisso pois Cristo nos deu uma nobre missão e enquanto existir vida em nós devemos ser esses soldados valentes na construção de um mudo novo, ou seja, na construção do Reino de Deus que permanece em construção.

  1. Qual é a importância de existir o Cursilho?

José Lázaro:  A importância é saber que o movimento foi pensado por Deus, pois é uma ferramenta eficaz dentro daquilo que o próprio Cristo pediu “Ide por todo mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. Existe uma quantidade incontável de pessoas que participam do encontro e ficam constrangidas quando percebem o infinito amor de Deus e por isso, de fato mudam de vida, passam a ajudar nas paróquias, ajudam o bispo, os padres, passam a fazer serviços voluntários, pastorais, passam a viver melhor em família, tratam melhor os filhos, as esposas e as pessoas no trabalho, no lazer, no passeio, no dia a dia.

Outro ponto decisivo por ter encantado com o movimento é o testemunho, não se pode falar de algo que não acreditamos ou que não fazemos, não pode existir cursilhista com um pé atrás, ou seja, desconfiado de Jesus, é preciso se jogar totalmente a Ele, mesmo que surjam alguns problemas pela frente, exigindo uma maior santidade de você e também dos irmãos e irmãs do Movimento.

  1. Relate sua experiência pessoal enquanto cursilhista e a alegria de estar à frente do Cursilho dos dias 20, 21 e 22 de abril.

José Lázaro:  Estar à frente deste encontro, o 118º Cursilho para Homens, é um presente de Deus. Existe uma confiança muito importante de se falar nesse sentido, não sou melhor nem pior que outros, somos iguais, com os mesmos desafios. O que me credenciou foi o testemunho vivencial e minha participação ativa e feliz nas chamadas aulas de vivência, na Escola de Vivência, todas as segundas-feiras, no Centro Pastoral (Cúria Metropolitana) às 20 horas.


José Lázaro é cursilhista há 30 anos


Fico feliz em ver meus amigos e amigas caminhando em uma mesma fé. Minha experiência como cursilhista daria para escrever em um pequeno livro. Desde 1988 sou cursilhista, em maio de 2018 completa 30 anos. Existe uma boa caminhada e como homem cristão, católico e cursilhista busquei entender a importância de minha fé. No meu caso foi herdada por meus pais, então entrei nessa jornada de busca e aprendizado, passei com a ajuda do Movimento a deixar de ser um cristão católico por tradição, para me tornar um cristão católico por convicção, e isso, para mim, faz toda a diferença.

Passei a fazer caminhadas de 10, 15, 20, 30 e 80 km. Nunca com outro propósito a não ser “caminhar com Jesus e sua mãe Maria”. E esse contado com a natureza, com a Palavra de Deus, na companhia de amigos com o mesmo sentido, a presença fiel do Espírito Santo… fui progredindo lentamente. Hoje posso dizer que sou muito feliz no Movimento, pois há mais de vinte anos participo do Movimento com assiduidade e também de um grupo de oração que surgiu do movimento, chamado grupo Divino Pai Eterno.

Tudo isso me faz caminhar lembrando sempre que não existe limite no caminhar. São passos que outros seguirão. Talvez essa seja a maior herança para os nossos filhos e netos. Ou ainda uma boa lembrança, um sentimento forte, uma graça a ser valorizada e vivida. Não para aqui, estamos até aqui, temos muito trabalho pela frente. Avante irmãos e irmãs em Cristo!

Jordana Moreira Assessoria de Imprensa

2 visualizações
Contato

Praça Dom Eduardo, 56 - Bairro Mercês - Uberaba - MG

(34) 3312-9565

Redes Sociais

Facebook

Instagram

Twitter​

Youtube

Inscreva-se

INFORMAÇÕES

Praça Dom Eduardo, nº 56 - Mercês
Uberaba-MG - CEP: 38060-280
Tel: (34) 3312-9565

  • Secretaria / Chancelaria Ramal 1

  • Financeiro Ramal 2

  • Patrimônio Ramal 3

  • Tribunal Eclesiástico Ramal 4

  • Secretaria de Pastoral Ramal 5

curia.arquidiocesedeuberaba@gmail.com

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA ARQUIDIOCESE DE UBERABA

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

  • Segunda a Sexta: 8h às 12h e 14h às 17h.

TVs Católicas

Produzido pela pascom arquidiocesana

© 2019 by Arquidiocese de Uberaba

Pública na Rede

Minas Gerais - Brasil

  • Facebook da Arquidiocese de Uberaba
  • Twitter da Arquidiocese de Uberaba
  • Instagram da Arquidiocese de Uberaba
  • Youtube da Arquidiocese de Uberaba