Atividades do Seminário Propedêutico

Atualizado: Abr 5


O período de formação do Seminário propedêutico segue as orientações contidas no Documento 110 da CNBB, “Diretrizes para a formação dos presbíteros da Igreja no Brasil”. Trata-se de um período de formação de base para solidificar os princípios da iniciação à vida cristã, intensificar o discernimento vocacional e preparar os candidatos para o ingresso na “Etapa discipular ou filosófica”. São quatro as dimensões da formação ali propostas.

Dimensão humana. Os propedeutas têm um acompanhamento do desenvolvimento humano através da vida comunitária. A relação com Dom Paulo e com os padres que residem na Casa São José ajuda a desenvolver neles a interação, o cuidado com o outro, a ajuda mútua, a responsabilidade pelos espaços da casa, o sentido do respeito pelo outro, a alegria da convivência fraterna. Outro elemento importante é o acompanhamento psicológico, que já foi iniciado no período vocacional. Os propedeutas têm dois encontros mensais com a psicóloga que acompanha a formação na Arquidiocese de Uberaba.

Dimensão espiritual. A vida em comunidade proporciona momentos intensos de espiritualidade. Tem sido orientada a leitura orante da Palavra de Deus (Lectio Divina). A celebração eucarística diária ajuda a alimentar as diversas ações do dia. A oração da Liturgia das Horas e as devoções populares fortalecem a espiritualidade do seguimento de Jesus Cristo. Uma vez por mês, há o encontro com o Diretor Espiritual, que se coloca sempre à disposição para os atendimentos pessoais.


Dimensão pastoral-missionária. De acordo com a orientação do Conselho de formação, os propedeutas seguem o Reitor nas atividades pastorais na Paróquia de São José (Bairro Tutunas). Ali se colocam à disposição do que é necessário para a vida da Comunidade paroquial. Devido aos desafios impostos pela pandemia do novo Coronavírus, essas atividades estão limitadas à colaboração no serviço do canto litúrgico, serviço do presbitério e transmissões das celebrações. Passados os riscos de contaminação pela Covid-19, a proposta será desenvolver atividades missionárias nos bairros, junto às famílias de paroquianos.

Dimensão intelectual. Essa dimensão não é menos importante do que as anteriores, pois os propedeutas são chamados a desenvolver os alicerces da iniciação cristã e a se prepararem para prestar vestibular na PUC-Minas, a fim de ingressarem na Faculdade de Filosofia, no fim do ano. Agradecemos à Equipe de Direção do Colégio Marista Diocesano, que acolheu nossa solicitação para que os propedeutas pudessem participar, na qualidade de ouvintes, das disciplinas de humanas do terceiro ano do Ensino Médio dessa conceituada instituição de ensino. No formato virtual, os propedeutas acompanham nove disciplinas do Colégio Marista. Internamente, eles contam neste semestre com outras cinco disciplinas presenciais: Elementos de História da Igreja, Iniciação à leitura da Bíblia, Introdução à Liturgia, Latim e Metodologia de Estudos. Agradecemos aos padres que nos têm ajudado neste importante trabalho. Agradecemos também a Dom Paulo que tem proposto aos propedeutas um estudo sobre a Encíclica do Papa Francisco “Fratelli tutti”.



A experiência de convivência com a Comunidade presbiteral da Casa São José – Dom Paulo, Padre Fontes, Padre José Roberto, Padre Marcos Vinícius, Padre Paulinho, Padre Sebastião, Padre Geraldo e, esporadicamente, Padre Leandro e Mons. Geraldo – tem feito o diferencial de convívio fraterno. A vida de comunidade tem uma relevante importância no processo formativo, como nos ensina o Doc. 110 da CNBB: “A vida comunitária coloca o formando diante de duas realidades fundamentais na vida do presbítero: comunhão de fé com o bispo e com todo o presbitério”, além de ser chamado a liderar comunidades cristãs. Este é um importante fator que forma a pessoa para o sentido da comunhão na vida da Igreja.

Finalizamos esta notícia, solicitando a todos que rezem pela perseverança de nossos seminaristas e que o Senhor envie operários para sua Messe. Seguem os testemunhos dos dois seminaristas no curso Propedêutico, sobre as primeiras impressões desta nova experiência.

“Neste ano tão especial em minha vida, em que começo a dar os primeiros passos rumo ao chamado de Jesus Cristo, alegro-me muito por poder contar com uma excelente formação para constituir um bom alicerce. As primeiras experiências são muito enriquecedoras, motivando-me à realização da minha vocação, criando, assim, novas perspectivas e preparando-me para o avanço de novas etapas. Essa vivência tem sido um tempo de muita aprendizagem e alegria, e também de ressignificar a minha fé. Agradeço a disponibilidade dos formadores e da Arquidiocese por tamanho cuidado para conosco. Peço que rezem por minha vocação”. (Gabriel Reis Monte – Paróquia de Nossa Senhora de Fátima – Fronteira – MG).

“Sou muito grato a Deus pela oportunidade de estar aqui. Nos poucos dias que se passaram, já estou me sentindo em casa. A convivência com os padres e com nosso Arcebispo tem sido ótima e tenho aprendido bastante. Estou muito feliz e animado, creio que será um período de muito aprendizado e de muita alegria também. Que São José interceda por todos nós”. (Wellington Matheus da Silva – Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes – Uberaba – MG).


Padre Geraldo Maia


SEMINARISTAS DESENVOLVEM ATIVIDADES PASTORAIS NA CIDADE DE UBERABA




“A Igreja Católica Apostólica Romana nos direciona a dar continuidade às ações de Jesus Cristo através de missões, sendo estas desenvolvidas em diversos segmentos da sociedade, as quais conhecemos como Pastorais(al)”. Claro que não poderia ser diferente em nossa Arquidiocese que, mesmo diante desta nova realidade, nos possibilitou viver a atividade pastoral segundo as condições sanitárias vigentes, que têm como objetivo preservar a vida.

A reinvenção e adaptação da pastoral nos levam a refletir sobre amor de Cristo para com seu povo em momentos difíceis, não o deixando desamparado e, consequentemente, não permitindo que desanimemos diante de quaisquer dificuldades que venham surgir neste percurso.

As atividades pastorais, em sua maioria, continuam existindo e seus encontros, quando possível, acontecem respeitando as diretrizes legais. Ocorrem também virtualmente, permitindo que o trabalho evangelizador e missionário da Igreja esteja sempre ativo na vida do povo, que agora pode contar com a presença de nosso Seminário em Uberaba.


Os seminaristas se encontram distribuídos entre as Paróquias de nossa cidade, a serviço da igreja e do povo, auxiliando e contribuindo para as necessidades pastorais de nossa Arquidiocese. O seminarista Otavio Spinelli está na Paróquia São Judas Tadeu, no bairro Fabrício, sendo acompanhado pelo Padre Juliano Evangelista; Rodrigo Teodoro se encontra na Paróquia Cristo Bom Pastor, no bairro Conj. Volta Grande, acompanhado pelo Padre Wylian Whallison; Vitor Lacerda e Josival Junior estão atuando na Paróquia Santa Terezinha, no bairro Fabricio, sendo acompanhados por Mons. Célio Lima; Welder Castro por sua vez está atuando na Paróquia de Santo Antônio de Santana Galvão, do Residencial Morumbi, sendo acompanhado pelo Padre José Alves; David Washington atua na Paróquia Sagrada Família, que fica no bairro Cartafina, sob o acompanhamento do Padre Lucimar Dias; Roberto Araújo e Péricles Souza estão presentes no Santuário da Medalha Milagrosa, no bairro São Sebastião, com Padre Manoel Messias; os seminaristas Ademar Martins, Hernany Macedo e Gustavo Carneiro estão presentes na Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, no bairro de Lourdes, acompanhados pelo Padre Cesar Augusto. Eduardo Zanardo e Renan Machado se encontram na Paróquia São Benedito, no bairro São Benedito, sendo acompanhados pelo Padre Marcelo Pinto; Wanderley Fávero e Pablo Henrique estão presentes na Paróquia São Geraldo Magela, no bairro Alfredo Freire, sendo acompanhados pelo Padre Fabiano Roberto.


Sem. Hernany Macedo

3º ano de Filosofia

68 visualizações

Posts recentes

Ver tudo