Decreto de Nomeação de Pároco - Uberaba/MG

DOM PAULO MENDES PEIXOTO

Por mercê de Deus e da Santa Sé Apostólica

Arcebispo Metropolitano de Uberaba


Aos que este Decreto virem e ouvirem, saudação, paz e bênção no Senhor.


FAZEMOS saber que, atendendo ao bem dos fiéis confiados ao nosso cuidado pastoral: HAVEMOS POR BEM, pelo presente Decreto nomear e constituir o Revmo. PADRE LUCIMAR GERALDO MARTINS DIAS, Pároco da PARÓQUIA DA SAGRADA FAMÍLIA, em Uberaba – MG, com todos os direitos que a lei Canônica e os preceitos desta Arquidiocese lhes conferem, bem como todos os deveres que o ofício exige.


O Pároco no exercício de sua missão, deve conhecer e aplicar com zelo e prudência o que a Igreja lhe prescreve no Código de Direito Canônico, sobretudo os cânones 528 a 537. Como sacerdote deverá observar fielmente as obrigações inerentes à vida presbiteral, especialmente o múnus de participar das Reuniões do Clero, de Reuniões de Foranias, do Retiro do Clero, bem como dos encontros de formação permanente que for convocado e trabalhar dentro da Pastoral de Conjunto.


No desempenho deste ofício, deverá dedicar-se ao Povo de Deus como seu verdadeiro pastor, “fazendo-se tudo para todos”. Durante seu paroquiato exercerá pleno uso de ordens, inclusive, as faculdades previstas nos cânones 1355 § 2º e 1398.


Pelo presente Decreto, o pároco terá todos os poderes necessários para a administração da referida Paróquia, inclusive abrir e movimentar contas bancárias em conjunto com o tesoureiro nomeado pelo Conselho Administrativo Paroquial. Não poderá, porém, comprar ou alienar veículos automotores, nem adquirir imóveis, seja por compra ou doação, aliená-los, cedê-los em comodato, onerá-los em hipoteca ou qualquer clausula condicionante, doá-los ou permuta-los. Para estes atos será imprescindível a procuração da Autoridade Arquidiocesana, feita em cartório ou a assinatura da mesma.


Para demolição, construção ou reforma completa de imóveis, serão necessárias a aprovação do Conselho Administrativo Paroquial e a anuência do Colégio de Consultores da Arquidiocese.


O presente Decreto entra em vigor a partir do dia 23 de janeiro de 2021 e terá validade por seis anos ou enquanto não mandarmos o contrário conforme o Direito. Seja lido por ocasião da posse do Pároco, do qual se lavrará a ata, a ser registrada, assim como este Decreto, no Livro de Tombo paroquial e devidamente arquivada. Uma cópia da Ata deverá ser enviada à Cúria Metropolitana de Uberaba.


Dada e passada na Cúria Metropolitana de Uberaba, sob o selo e sinal de nossas Armas, aos 5 dias do mês de janeiro do ano da Graça do Senhor de 2021.



Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo Metropolitano

Marlene Aparecida Manzan Paiva

Chanceler Do Arcebispado


PROTOCOLO Nº 430/2021


2 visualizações