Eleições no Advento

As duas palavras, Eleições e Advento, se encontram nesse final do ano de 2020, unindo os cidadãos e os cristãos numa expressão forte de cidadania e vida cristã. Se o tempo do Advento fala do nascimento de Jesus Cristo no dia de Natal, as Eleições expressam o nascimento de um novo momento de administração no setor público em todas as Prefeituras Municipais do país.

Mesmo em tempo de pandemia, os compromissos com a fé e com a vida pública não podem ser abandonados. É hora de cada cristão preparar-se bem para o nascimento do Menino Jesus no Natal e no próprio coração, mas também para votar com consciência tranquila para construir uma sociedade com características mais humanas e fraternas, que respeite a vida em sua dignidade.


As Eleições Municipais de 2020 estão se aproximando e os candidatos aos cargos públicos batendo em nossas portas, tentando convencer os eleitores sobre a definição de seus votos. O momento é de cada um dos candidatos e de cada eleitor refletir sobre o peso da responsabilidade, porque estão em jogo quatro anos de administração. O descuido nesse momento pode ser prejudicial para o povo.

Natal é sempre festa, alegria e confraternização. Mas é também oportunidade para encontro das famílias, de congraçamento e fortalecimento dos bonitos laços familiares. O momento do Advento oferece a oportunidade de reflexão sobre a vinda de Jesus como encarnação da Palavra divina. Deus torna-se Pessoa e vem habitar entre os humanos como Pessoa divina e humana.


Em tempos modernos, os formatos do passado precisam de posturas também novas. Mesmo com roupagens atualizadas, não podemos renunciar ao perfil da honestidade, seja da prática da fé, seja da conduta cidadã. Conformidade com as injustiças significa trair as orientações da Palavra de Deus e os princípios de cidadania contidos na Constituição Federal.

Caminhamos para o final de ano, tempo de esperança, de renovação das forças de trabalho e de compromisso com a prática cristã. Isto supõe esforço de cada pessoa no contato e atuação na vida da comunidade. O mundo pode ser melhor quando todos formos melhores e solidários com aqueles que convivem conosco. O isolamento e fechamento acabam prejudicando a todos.


Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberaba

22 visualizações

Posts recentes

Ver tudo