Faleceu Dom Laurindo Guizzardi, aos 86 anos. CNBB emite nota de pesar

O bispo emérito da diocese de Foz do Iguaçu (PR), dom Laurindo Guizzardi, faleceu na manhã desta segunda-feira, 22 de fevereiro, aos 86 anos. Dom Laurindo lutava contra um câncer. O corpo será velado na nave Central da Catedral Nossa Senhora de Guadalupe, em Foz do Iguaçu. Devido ao decreto municipal, a capacidade da igreja será limitada a 30% da lotação.

Dom Laurindo, bispo Scalabriniano


Nascido em 7 de julho de 1934, em Nova Bassano (RS), dom Laurindo era religioso da Congregação dos Missionários de São Carlos, também conhecidos como Scalabrinianos ou Carlistas. Fez sua profissão religiosa em 11 de fevereiro de 1953. Estudou Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. Sua ordenação presbiteral foi em 20 de dezembro de 1959, em Roma, na Itália.


Antes do episcopado, atuou como professor, vice-reitor e reitor do Seminário Menor de Guaporé (RS), conselheiro provincial (1969-1972); superior provincial da Província do Sul (1973-1974); vigário geral e 1º conselheiro geral da Congregação dos Missionários de São Carlos (1975-1980); e reitor do Seminário Interprovincial Carlista de Curitiba-PR (1981).


Em 10 de fevereiro de 1982, foi nomeado bispo de Bagé (RS). A ordenação foi em 18 de abril daquele ano, em Nova Bassano (RS). Escolheu como lema Omnia propter electos (Tudo pelos eleitos). Neste primeiro período como bispo, também foi consultor da Pontifícia Comissão para a Pastoral das Migrações e, a partir de 1995, atuou também como membro do Serviço Pastoral dos Migrantes e encarregado da Pastoral dos Brasileiros no Exterior. Em 2001, foi nomeado bispo de Foz do Iguaçu, missão que exerceu até o dia 20 de outubro de 2010. No dia 20 de outubro de 2010, o Papa Bento XVI aceitou seu pedido de renúncia, por limite de idade.

Nota de pesar pelo falecimento de Dom Laurindo Guizzardi Brasília–DF, 22 de fevereiro de 2021 Estimado irmão, dom Sérgio de Deus Borges, Recebemos, na manhã desta segunda-feira, 22 de fevereiro, a notícia do falecimento de nosso irmão Dom Laurindo Guizzardi. Manifestamos nossa solidariedade ao senhor, aos fiéis da diocese, aos amigos e familiares de dom Laurindo. Religioso Carlista, dom Laurindo colaborou na formação de novos padres da Congregação dos Missionários de São Carlos e no campo da Pastoral da Mobilidade Humana, como membro do Serviço Pastoral dos Migrantes e encarregado da Pastoral dos Brasileiros no Exterior. Acolher, proteger, promover e integrar. Recordamos os quatro verbos indicados pelo Papa Francisco para a resposta ao desafio colocado pelas migrações contemporâneas a fim de ressaltar o legado pastoral que Dom Laurindo nos deixa: “Se pusermos em prática estes verbos, contribuímos para construir a cidade de Deus e do homem, promovemos o desenvolvimento humano integral de todas as pessoas e ajudamos também a comunidade mundial a ficar mais próxima de alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável que se propôs e que, caso contrário, dificilmente serão atingíveis”. Firmes na fé, confirmada por São Pedro, roguemos a Deus pela alma desse nosso irmão, na esperança da ressurreição. Em Cristo, Dom Walmor Oliveira de Azevedo Arcebispo de Belo Horizonte (MG) Presidente da CNBB Dom Jaime Spengler Arcebispo de Porto Alegre (RS) Primeiro Vice-Presidente da CNBB Dom Mário Antônio da Silva Bispo de Roraima (RR) Segundo Vice-Presidente da CNBB Dom Joel Portella Amado Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) Secretário-geral da CNBB

Fonte: CNBB

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo