Manifestações de apoio a Arquidiocese de Uberaba e a Dom Paulo Mendes Peixoto

Atualizado: Mai 18

A Arquidiocese de Uberaba, juntamente com seu Arcebispo Dom Paulo Mendes Peixoto, vêm a público agradecer aos fieis, entidades, grupos, padres, bispos, arcebispos e demais líderes e grupos religiosos pelas manifestações de apoio ao "Manifesto em Defesa da Vida", publicado no dia 04 de maio. As manifestações de apoio, através de notas oficiais, ligações, mensagens ou até em publicações nas redes sociais nos fortalecem bastante! Agradecemos também aos sentimentos e solidariedade enviados pelo falecimento de quatro sacerdotes da Arquidiocese, em decorrência da Covid-19.: Padre Carlos Alexandre de Souza, Padre Selmo Donizete Mazetto, Padre Alex Pereira dos Santos e Padre Jaime Ribeiro da Silva.


Reforçamos que a Carta Manifesto tem o intuito de demonstrar que, o único objetivo da Igreja Católica é cuidar, defender e preservar a vida humana.


Agradecemos os gestos de solidariedade e as orações!



GRITO DE COMUNHÃO PELA VIDA!


A Presidência do Regional Leste 2, em nome de todos os Arcebispos, Bispos e Administrador Diocesano, manifesta pleno apoio a Dom Paulo Peixoto e ao Clero Arquidiocesano de Uberaba-MG pelo evangélico e profético “Manifesto em defesa da vida”, frente à grave e absurda situação da pandemia naquela Igreja Particular, que já ceifou cerca de oitocentas vidas, dentre as quais quatro sacerdotes, e que vem sendo tratada com medidas ainda insuficientes e tímidas, seja pelos gestores públicos e autoridades sanitárias, seja por segmentos da sociedade em geral.

Os ataques violentos de grupos anônimos, que se julgam representantes do povo católico em Uberaba, opõem-se ao Evangelho da Vida anunciado pelo Senhor Jesus e entregue à Igreja. Estes ataques expressam insensibilidade frente à real tragédia humanitária provocada pela pandemia e grave indiferença diante do sofrimento humano das famílias enlutadas.

O “Manifesto em defesa da vida” da Arquidiocese de Uberaba, replicado no portal do Vaticano (vaticannews), expressa também a preocupação e o apelo dos demais Bispos e Comunidades Católicas do nosso Regional. Certamente a Comunidade Católica que está em Uberaba, em comunhão com seu Arcebispo e demais sacerdotes, saberá discernir e perceber as motivações escusas e reducionistas das manifestações bem como o perfil ideológico das críticas.

A vida, em todas as suas expressões e realidades, não tem partido nem ideologias, mas tem prioridade radical e absoluta, exigindo defesa intransigente. Em comunhão, apoiamos e gritamos juntos pela vida, sobretudo nesta pandemia da COVID 19, em que a vida e a morte foram mercantilizados e politizados da pior maneira.

Juntos pela vida! Contra o anonimato irresponsável! A favor da verdade e do bem comum! Em solidariedade com os que sofrem!


Belo Horizonte, 13 de maio, memória de Nossa Senhora de Fátima, de 2021.


A presidência do Regional Leste 2 da CNBB,


Dom José Carlos de Souza Campos.

Dom Paulo Bosi Dal Bò.

Dom Geovane Luís Silva.


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------




--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Manifestamos nossa solidariedade ao arcebispo Dom Paulo Mendes Peixoto e aos padres de Uberaba que expressaram indignidade e preocupação frente ao agravamento da pandemia do coronavírus na cidade.

Como cristão, católico e militante em defesa da vida, as informações e advertências contidas no “Manifesto em Defesa da Vida”, recentemente divulgado pela Arquidiocese Metropolitana de Uberaba, calaram fundo em minha alma.

Estamos sim vivendo tempos sombrios e não podemos nos calar frente à omissão, negligência e estratégias que mantêm em permanente ameaça a vida e a dignidade de brasileiras e brasileiros. “A luta é coletiva”, como bem aponta o Manifesto.


Deputado Federal Patrus Ananias


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Equipe Estadual das Comunidades Eclesiais de Base


Prezado Dom Paulo Mendes , e todo clero de Uberaba.


A coordenação das CEBs no regional leste 2: Estamos solidários ao senhor e todo clero da arquidiocese de Uberaba por esta atitude profética e acima de tudo evangélica na defesa da vida. Sobretudo com aqueles que mais perecem nestes tempos de pandemia, os pobres. Não temos nenhuma dúvida que esta infâmia que vem sofrendo decorre das impossibilidades de uma verdadeira compreensão da vida e missão de Jesus e da igreja em socorrer los em suas necessidades espirituais e também sociais. ‘’Eu vim para que todos tenham vida e as tenham em ambulância’’ Jo 10,10. Há muitos ainda falta vivencia da opção preferencial de Jesus pelos pobres. Neste momento da pandemia em que tantas vidas foram e são perdidas e cientificamente comprovadas que as nossas atitudes são capazes de favorecerem ou não vida.

Nos foge a compreensão de atitude de “cristãos” seguem ofendendo, maculando vozes que se levantam a favor dos milhares de vidas perdidas e que ainda venham serem perdidas em favor de um projeto econômico e social que mata, destroem.

Queremos dizer que somos solidários acima de tudo com o testemunho profético que a igreja de Uberaba assumiu. Como Papa Francisco propõe testemunha com atitudes de uma igreja solidaria, fraterna, assim sentimos a igreja particular de Uberaba. Roguemos a Deus sejamos testemunhos do projeto se Deus, onde a justiça e a paz se abraçaram. Estamos juntos neste momento que tenhamos a convicção da opção pelos pobres é um ato implícito de todos aqueles/ aquelas que se colocam a serviço do Reino de DEUS.


Abraço Fraterno de todos irmãos e irmãs das Comunidades eclesiais de Base do Leste 2.


Belo Horizonte,16 de maio 2021


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Manifestamos nosso apoio e solidariedade ao arcebispo de Uberaba, dom Paulo Mendes Peixoto e todo clero arquidiocesano pela defesa clara da vida, da dignidade humana, da ciência e da democracia.

De fato, vivemos tempos sombrios, em que o poder econômico e o lucro são colocados “acima de tudo e de todos.” A verdadeira Igreja de Jesus é sinal de contradição neste mundo que suprime valores, despreza os mais fracos, os pobres, os desamparados, mulheres, negros, indígenas. O mesmo tipo de conduta dos fariseus e escribas da época do Galileu. Jesus quebrou os paradigmas e mostrou que veio para curar os doentes, os pecadores, dá liberdade aos cativos.

“Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores" (Mc 2,17).

Ou ainda: “Jesus viajou para Nazaré, onde havia sido criado e conforme seu costume, num dia de sábado, entrou na sinagoga. E posicionou-se em pé para fazer a leitura. Foi-lhe entregue o livro do profeta Isaías. Desenrolando-o achou o lugar onde está escrito: “O Espírito do Senhor está sobre mim, porque me ungiu para pregar o Evangelho aos pobres. Ele me enviou para proclamar a libertação dos aprisionados e a recuperação da vista aos cegos; para restituir a liberdade aos oprimidos” (Mc, 4,17).

A igreja particular de Uberaba apenas está colocando em prática o seguimento de Jesus. Vivendo o testemunho evangélico em comunhão com o Papa Francisco. Nossas orações e apoio para enfrentar os momentos de turbulência, perseguições e incompreensões, típicos dos verdadeiros seguidores de Jesus.

Como cristãos, não podemos nos calar diante do sofrimento e morte do povo, tanto pela Covid-19 quanto pela fome, enquanto o governo menospreza a doença e usa de milócia digital para espalhar fake news e medicamentos sem eficácia.

Vida sim, morte não.


Deputado Federal Padre João


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Moção de apoio e solidariedade à Arquidiocese de Uberaba


Dom Paulo Mendes Peixoto, Arcebispo de Uberaba, é ainda mais redobrada alegria, apesar de tempos de tristeza, de poder sentir sua coragem e lucidez pastoral em assumir seu compromisso a favor da esperança e da vida. Estendemos também ao clero de nossa Arquidiocese, que assumiram o Manifesto com a mesma intensidade esperançosa. Infelizmente, o tempo atual está ainda mais marcado por posturas individualistas do “salve-se quem puder”. Neste sentido torna-se difícil e temeroso que as pessoas que se posicionaram contra o Manifesto Pacto pela “vida”, assim enxerguem e pratiquem o Evangelho de Jesus Cristo. Afinal, praticar o Evangelho é colocar-se a favor da vida, e “vida em abundância”.

Sendo assim, nós da Equipe da Pastoral da Educação da Arquidiocese de Uberaba, assumimos nossa luta pela vida ao lado dos doentes da Covid 19, pobres, marginalizados, doentes, negros, índios e de todos aqueles que estão sofrendo as dores da violência e da omissão. Acreditamos fielmente e sem nenhum viés ideológico, na sua postura Pastoral e profética que apresenta a Boa Nova como anuncio e denúncia, de modo que nos sentimos caminhando ao seu lado na construção de um mundo mais humano, justo, acolhedor, fraterno e, portanto, libertador.

Sabemos que sua postura, como também dos sacerdotes que assumiram junto de vós o referido Manifesto vai mexer com as estruturas dos *pretensos cristãos, que têm colocado o mercado acima do que há, de fato, de mais “sagrado” a vida na messe dos sacerdotes e dos leigos engajados na luta por um mundo minimamente melhor, neste país e em toda a humanidade que ora sofre em várias frentes de opressão e descaso.

Precisamos reagir, pois é inadmissível que fiquemos insensibilizados com elevado número de vidas ceifadas e famílias em profundas e imensuráveis dores, resultado da pandemia que assola nosso país e, de modo particular, nossa cidade. Colocar-se em defesa da vida e do cuidado com a população é o ato mais profundo dos que, verdadeiramente, caminham nos mesmos passos de Jesus Cristo. Tenha a certeza de que se “Calarem a voz dos profetas as pedras falarão.”

Aqui fica nosso protesto de estima e renovado apoio em sua caminhada episcopal e sacerdotal em nossa cidade - justo nesta data tradicionalmente relacionada à libertação (oficial) da escravatura no país.

Uberaba, 13 de maio de 2021


Equipe da Pastoral da Educação


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


ARCEBISPO DE UBERABA, MG, E PADRES DA CIDADE ESTÃO DE PARABÉNS PELO MANIFESTO EM DEFESA DA VIDA. POR FREI GILVANDER


12/05/2021

Gilvander Moreira Artigo, Direito à Memória, Direito a saúde, Direitos Humanos, Fé e Política, Nota Pública, Pedagogia emancipatória, Teologia da Libertação


A CPI da covid-19, no Senado Federal, comprovará que os negacionistas e os que fazem política genocida são criminosos, pois quadruplicam o número de mortos. 70% dos mais de 425 mil irmãos e irmãs nossos brasileiros mortos durante a pandemia poderiam estar vivos se tivéssemos autoridades éticas nos três poderes, nos níveis municipal, estadual e federal. Assim, cerca de 70% dos 800 irmãos e irmãs nossos mortos em Uberaba, MG, “pela covid-19” poderiam estar vivos, mas foram mortos não apenas pela covid-19, mas pelo negacionismo, pela falta de vacina para todos/as, por políticas que absolutizam o lucro à custa do sangue dos/as trabalhadores/as, pela falta de auxílio emergencial justo e digno, pelo enfraquecimento do SUS agravado com a Emenda Constitucional n. 95, enfim, pela falta de compromisso com políticas públicas que gerem condições objetivas que garantam a vida. Portanto, estão corretos e com postura justa o arcebispo Dom Paulo Peixoto e os padres de Uberaba ao publicarem o Manifesto em defesa da vida, fazendo denúncias necessárias e PROPOSTAS IMPRESCINDÍVEIS para se salvar vidas, tais como: “Considerando tal realidade desafiadora, não é hora de flexibilizar, mas de reforçar as medidas que auxiliem o controle da situação. Ainda que impopulares, buscar, com lucidez, estratégias corajosas e corretas, embasadas na ciência e na solidariedade. Assim, propomos:


Planejamento claro das ações do Executivo Municipal, acompanhado pelo Legislativo e Judiciário, incluindo lockdown rigoroso, coordenado e acordado entre municípios da região; auxílio emergencial suficiente à população pobre e renda mínima aos proprietários e funcionários das pequenas e médias empresas, pelo tempo necessário; incremento geral à economia; fiscalização mais efetiva com multas e cobranças das mesmas; rapidez no processo de imunização e maior descentralização de espaços para tal; audiências públicas em busca de soluções. À sociedade, advertimos sobre o risco da automedicação; sobre a necessidade da observância atenta aos protocolos de prevenção à COVID (usar máscara, higienizar as mãos, evitar aglomeração…) e outras iniciativas que ajudem a superar essa crise.”


Atenção! O arcebispo Dom Paulo Peixoto e os padres se posicionaram de forma objetiva e justa mostrando o caminho concreto para se salvar vidas e, assim, estão sendo fieis a Jesus Cristo e seu Evangelho. Por outro lado, negacionistas, por ignorância ou por motivos escusos, defendem a morte de irmãos e irmãs ao apoiarem políticas genocidas e por perseguir bons pastores e profetas quem defendem a vida.


Bispos, padres e pastores de todas as cidades brasileiras precisam fazer Manifestos semelhantes ao de Dom Paulo e padres de Uberaba. Isso é medida necessária para se salvar vidas. Os omissos entrarão para a história como cúmplices do genocídio em curso no nosso país.


Dom Paulo e padres signatários do “Manifesto em defesa da vida”, encarem as críticas a vocês como elogios. Nota dez o conteúdo do Manifesto!


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Estimado Dom Paulo,

estamos muito unidos pela prece ao senhor e a toda a Arquidiocese de Uberaba, de modo especial, diante deste ato reacionário de insensibilidade e incompreensão de pessoas que se autodenominam "católicos pela verdade", mas negando o Evangelho do Reino se colocam contrários à postura profética da Igreja de Uberaba que sai em defesa da vida e colocar-se ao lado das famílias enlutadas e dos mais vulneráveis no trágico contexto pandêmico e de necropolítica que atravessamos.

Recebam vocês nossa solidariedade, nossa prece e nosso apoio. Quem se coloca a serviço do Reino, no seguimento do Profeta da Galiléia e de tantos outros homens e mulheres de fé, tem diante de si o desafio da fidelidade até as últimas consequências da cruz, bem como a força encorajadora do Deus da Ressurreição.

Força Dom Paulo Peixoto! Força povo de Deus da Arquidiocese de Uberaba!

Com estima fraterna,


Edward Guimarães


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


O Santuário de Nossa Senhora da Abadia de Água Suja - Romaria MG, expressa seu apoio ao nosso Arcebispo Metropolitano pela manifestação profética em favor da vida.


Um Manifesto que vem de encontro ao genuíno Evangelho de Jesus Cristo: “ Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância.” Jo 10,10


--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Caros irmãos e irmãs, Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo!

Chega-nos a notícia de manifestações dos que se intitulam “Católicos pela Verdade” em oposição ao Arcebispo de Uberaba, Dom Paulo Mendes Peixoto, assim como, à Arquidiocese em si. Estes que se intitulam cristãos verdadeiros, opõem-se ao Manifesto em Defesa da Vida, publicado pela supracitada Arquidiocese.

A posição do Arcebispo, seu clero e lideranças Leigas, sustém-se na fidelidade à Palavra de Deus. Vivemos em tempos sombrios, nos quais, as mortes sob o flagelo do Covid-19, nos confrontam a esperança. Quanto luto! Quanta dor! A Igreja de Jesus não pode se calar face à crise. Salientamos, também, que a posição da Arquidiocese Uberabense está em plena comunhão com o Papa Francisco, assim como, a CNBB. Nada há que se possa deslegitimar no sobredito Manifesto pela Vida.

Os opositores deste intento, sugerem que o posicionamento da Igreja Particular de Uberaba está sob influência da Teologia da Libertação. Também acusam de coligação político-partidária de esquerda. Ledo engano. Quando a Igreja se manifesta a favor do Bem Comum, o faz por leitura comprometida da Palavra de Deus. Já os profetas se levantaram contra toda e qualquer forma de ameaça ao Bem Estar e à Dignidade Humana. Posicionamento diferente deste não vem do múnus pastoral. Ao contrário, distancia-se da Palavra de Deus e, com isso, se faz contraditório.

Gostaríamos ainda de acrescentar que a Igreja de Jesus em Uberaba tem como único interesse chamar à razão a forma irracional, por vezes criminosa, da irresponsabilidade do Governo Federal na defesa da vida em tempos de Pandemia.

Nossa prece, amor e lealdade ao Arcebispo, Dom Paulo, além de total comunhão com a Igreja Particular de Uberaba. Caminhemos juntos na busca por Justiça, Paz e Alegria. Predicados relativos ao Evangelho de Jesus, não à posições políticas ou mera especulação teológica. O Próprio Mestre nos inspira a lutar pela Vida e que a tenhamos em abundância (cf Jo 10,10).

Hermes de Abreu Fernandes – Editor do Blog O Caminheiro do Reino Karina Moreti de Camargo – Jornalista do Blog O Caminheiro do Reino e Bacharelanda em Teologia pela UCDB Edilson de Carvalho – Colaborador do Blog O Caminheiro do Reino, Sociólogo Seny Felix – Colaboradora do Blog O Caminheiro do Reino, Socióloga



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Assessoria de Imprensa da Arquidiocese de Uberaba



144 visualizações