Matriz de Santa Juliana passa por reforma


A Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores, em Santa Juliana, passa por uma grande obra de restauração. O trabalho visa atender às necessidades e ajustes das normas de segurança do templo. Para realizar a obra, Pe. Edson e o Conselho Administrativo Paroquial contam com a ajuda do engenheiro Geraldo Nunes de Oliveira e do arquiteto Denílson José Borges, que se dispuseram a trabalhar voluntariamente no projeto.

Os serviços começaram em junho de 2019 com a retirada do assoalho de madeira do coro da igreja e da escadaria de acesso ao mesmo. O material foi substituído por alvenaria. Além disso, foram colocadas janelas novas, onde serão instalados belos vitrais.


Há nove meses, a obra foi retomada com a construção de uma grande estrutura no lugar do antigo depósito, local que irá beneficiar o trabalho de leigos e leigas nas tarefas de organização, limpeza e acolhida. A parte mais urgente da obra está sendo realizada agora e envolve a estrutura da igreja. Vinte e duas novas colunas foram erguidas na parte externa, para reforço do prédio. Na parte interna, o presbitério foi ampliado e recebeu rampas de acessibilidade nas laterais. Duas outras imagens irão compor o altar, que está em fase de acabamento.

Anexos à Igreja Matriz, o projeto contará com dois banheiros adaptados, agregados à sacristia, além de elevador, depósito com lavanderia, bebedouro e acesso à casa paroquial. Na parte superior do prédio, será construída uma copa, outro banheiro adaptado, acesso ao elevador, salas de catequese e uma moderna sala multimídia com capacidade para cerca de 40 pessoas.




A obra segue contando com o apoio da comunidade para ser concluída. Por se tratar de uma reforma ampla, com melhorias estruturais importantes, o custo é extremamente alto. Portanto, é necessária a participação dos paroquianos para que o sonho de uma igreja mais bela e acolhedora se concretize.

Padre Edson José Nogueira

Pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Dores/ Santa Juliana –MG

22 visualizações