O exemplo de Guido Schäffer para a vida de um seminarista


Toda nossa trajetória e caminhada dentro da vivência cristã podem ser encorajadas e mais profundamente bem vividas se tomarmos como exemplo e inspiração pessoas que fizeram de sua vida um verdadeiro testemunho de fidelidade e fé.

A vida de um seminarista é marcada pela busca incessante de se adequar o máximo possível àquilo que, primeiramente, Deus espera de cada um de nós e, posteriormente, àquilo que é a necessidade da Igreja frente ao tempo que vivemos. Nós precisamos ser jovens entusiasmados pela força do Evangelho, que buscam acima de tudo fazer florescer no coração das pessoas que nos são confiadas a alegria de pertencer a Cristo e a sua Igreja.

Por graça e bondade do Senhor, nós, seminaristas, e também toda a Igreja, podemos nutrir-nos e inspirar-nos no exemplo de fé e testemunho deixado pelo Servo de Deus Guido Schäffer. Ele foi um jovem simples, que viveu sua juventude de forma intensa. Mesmo antes de se descobrir vocacionado ao sacerdócio, fazia de sua vida uma constante oferta em favor daqueles que Deus colocava em seu caminho. Guido estava sempre disponível para ajudar quem fosse, seja através da medicina ou através do auxílio espiritual que nunca se cansava de realizar, anunciando a Palavra de Deus para todas as pessoas necessitadas.



Pelo desejo de maior correspondência à Voz de Deus, Guido decidiu entrar para o seminário diocesano a fim de, então, servir a Deus através do ministério ordenado, fazendo com que seu coração se dilatasse ainda mais, comprometendo-se com a causa do Evangelho e o alívio das almas aflitas que o procuravam constantemente, pedindo orações. E assim ele o fez.

Guido foi alguém que se comprometeu inteiramente com Jesus e fez de sua vida um perene apostolado de amor, que visava levar a experiência de Cristo às pessoas através das situações mais comuns e corriqueiras do cotidiano.

Tive a oportunidade de conversar com um Padre que conviveu com Guido no período de seminário, no Rio de Janeiro. Com muito carinho, testemunhava sobre as experiências espirituais de Guido durante os momentos de oração mais simples e no cotidiano, como é costume na rotina diária de todo seminário. Na reza do Santo Terço ou na Liturgia das Horas, Guido fazia de todos esses momentos uma verdadeira oportunidade de encontro com o Senhor.

Este exemplo, com certeza, ilumina e enriquece também nossa vida de seminarista hoje, pois somos chamados a colocar o mesmo amor e intenção que Guido colocou nas grandes coisas e também nas pequenas, fazendo com que cada momento de oração e cada ato de nossa vida sejam verdadeiramente uma oportunidade frutífera de encontro pessoal com o Senhor que se concretiza no cuidado com o próximo que necessita não só de pão, mas também do alimento espiritual, alimento de vida eterna.


Guido não chegou a ser ordenado sacerdote, pois faleceu antes disso, mas seu exemplo de vida foi forte o bastante para fazer com que muitos anos depois de sua morte seu testemunho fosse capaz de encorajar tantos seminaristas que estão caminhando rumo ao sacerdócio. Ele nos deixa o exemplo de que é preciso amar a Jesus e tudo mais nos será dado por acréscimo.

Em 2018, tive e oportunidade de ir ao Rio de Janeiro visitar a Igreja onde estão seus restos mortais. Ali, na presença de Deus e pedindo a intercessão do Servo de Deus Guido Schäffer, pude fazer exatamente essa oração: Meu coração que almeja um dia ser padre, comece agora a crescer no amor a Cristo e transborde nessa verdadeira semelhança com sua pessoa.

O Servo de Deus Guido Schäffer, que foi um exemplo de seminarista, interceda por todos nós, seminaristas da Arquidiocese de Uberaba, inspirando e colocando dentro de nosso coração este bom propósito de ofertar nossa vida sempre em vista do Bem Maior.

Amém!


Seminarista Paulo Vitor de Oliveira, 4º ano de Teologia

13 visualizações