Os Profissionais da Saúde tratam dos infectados, a Informação previne o contágio!

Atualizado: 9 de Jun de 2020

Penso que tem sido rotina do ser humano, nas últimas semanas, acordar pela manhã e buscar por notícias de como anda o mundo. Maltratado pelo Covid-19, o mundo anseia por uma comunicação responsável e assertiva, porque nossa vida depende disso! Não cabe mais ficar apenas nas redes sociais para ser informado. O que é conversado pelos whatsapps a fora tem a sua importância, mas não tem a eficácia de uma informação que foi apurada e tratada, até chegar ao seu destino, isto é, nós.



Os desinformados acabam enchendo os bolsos de quem promete cura ou soluções fáceis. E diga-se de passagem, o que temos pela frente está longe disso. Só para que você tenha uma ideia, a previsão de uma vacina para curar o coronavírus, só daqui a 2 anos, dizem especialistas. Falando em especialistas, nós precisamos ouvi-los. Apesar de terem um modo particular e técnico de se comunicarem, o que eles têm a dizer é fundamental para que mais e mais pessoas sejam preservadas dessa doença. A previsão não é nada otimista, mas se não confiarmos nos especialistas, que detém informações cruciais, o futuro tende a ser bem mais nebuloso do que está agora.


Hoje, manter-se informado é uma questão de bom senso. Muitos estão dizendo que isso já virou sensacionalismo, e, por isso, não querem ouvir mais sobre o assunto. Respeito a opinião, mas não concordo, uma vez que estamos vivendo um momento dinâmico, ou seja, dia após dia novas informações impactam em novas posturas e comportamentos. Manter-se informado é resguardar a si e à família, desse mal.

O mundo não parou à toa! O Vaticano não está vazio apenas porque o Papa pediu. Não! Estamos vivendo a maior pandemia já vista na humanidade. A gripe espanhola matou 30.000 brasileiros. As estatísticas apontam para um número muito superior com o Covid-19. É como se todos os dias uma bomba explodisse em um local cheio de pessoas. O pior é que essa bomba parece crescer a cada dia.


Esse texto não é para despertar medo, mas para chamar a atenção! Informe-se da maneira correta. Se não confiar em um meio de comunicação, procure outros. Hoje, com a internet, isso é muito fácil, a dois cliques de distância. Confronte as informações. Geralmente o que é verdade está em muitos lugares ao mesmo tempo. Já a mentira é solitária e rasteira.

Termino esse texto como comecei, os profissionais de saúde tratam dos infectados, a informação e seus profissionais ajudam a prevenir do contágio.

Pense nisso!


Luís Fernando Ribeiro de Oliveira

Jornalista, Radialista e Professor

De Comunicação Social

51 visualizações