Papa Francisco nomeia bispo para a Diocese de Ji-Paraná (RO)

O Papa Francisco nomeou nesta quarta-feira, 2 de dezembro, o padre Norbert Hans Cristoph Foerster (SVD – Missionários do Verbo Divino) como bispo da diocese de Ji-Paraná (RO). A diocese estava sob os cuidados pastorais e administrativos do padre José Celestino dos Santos desde 5 de junho de 2019, quando o Santo Padre acolheu, por motivo de idade, o pedido de renúncia do bispo de Ji-Paraná (RO), dom Bruno Pedron.


Até então, o padre Norbert Hans estava exercendo a função de conselheiro provincial da Província Brasil Centro sua congregação, os Verbitas, em São Paulo, e atuava como presbítero na paróquia São Paulo Apóstolo no Jardim IV. Centenário, na região Belém na arquidiocese de São Paulo.


Currículo e trajetória pastoral


Padre Norbert nasceu em 9 de julho de 1960 em Bonn, na Alemanha. De 1980 a 1982 estudou, como leigo, Filosofia e Teologia nas cidades de Tier (2 anos) e Münster (1 semestre). Entrou no postulado dos Missionários do Verbo Divino em 1982, em Steyl, na Holanda. Iniciou, no ano seguinte, o noviciado em St. Paul – Wittlich-Wengerohr, na Alemanha.


De 1984 a 1987, estudou Teologia em St. Augustin, onde fez seus primeiros votos em 1985. Após o diploma, reconhecido pela faculdade de Santo Anselmo em Roma (1987), fez uma experiência missionária de dois anos no Brasil, ainda como seminarista, na paróquia de São Marcos, na região Belém, na arquidiocese de São Paulo. Experiência, transformada, posteriormente como destino de missão.


Foi ordenado diácono, em 1989, após ter feito os votos perpétuos na capela do Seminário do Verbo Divino em Santo Amaro (SP). No dia 10 de dezembro de 1989, recebeu a ordenação sacerdotal por dom José Aparecido Dias, então bispo da diocese de Registro. No início do ano seguinte, foi transferido para a paróquia São Francisco de Assis, no Valo Velho, no Capão Redondo, diocese de Campo Limpo, onde trabalhou seis anos como vigário paroquial. Neste tempo, fez mestrado em Ciências da Religião na PUC-SP sobre a religiosidade de jovens católicos da periferia.


De 1996 a 2000, morou na cidade de Registro, onde assumiu a Pastoral Vocacional diocesana e iniciou um seminário propedêutico, celebrando na cidade de Registro e substituindo padres verbitas em férias, animando nos locais a Pastoral Vocacional. Assumiu, durante alguns anos, a função de vigário geral da diocese. Também acompanhou a formação dos seminaristas da diocese.


Em 2001 foi chamado de volta à cidade de São Paulo como formador de teólogos na casa de formação dos Verbitas no Jardim Miriam, situado na paróquia Nossa Senhora Aparecida, na diocese de Santo Amaro. Iniciou o doutorado em Ciências da Religião na Universidade Metodista de São Bernardo do Campo, onde recebeu acesso direto ao doutorado, em razão do seu estudo anterior na PUC-SP.


De 2006 até 20212, foi vigário paroquial da paróquia Nossa Senhora Aparecida, na diocese de Santo Amaro. Ao mesmo tempo, conseguiu reconhecimento para a sua graduação em Teologia, recebendo o título de bacharelado pela faculdade de Santo Antônio, em Juiz de Fora (MG). Concluiu o doutorado em Ciências da Religião na UMESP, em 18 de março de 2010. Neste tempo, deu aulas de Mariologia e Pastoral Urbana na graduação no Instituto Teológico de São Paulo (ITESP).


No segundo semestre de 2012, assumiu uma nova missão na província Brasil-Centro dos Verbitas em Humaitá (AM). De 2013 a 215, foi administrador paroquial da catedral Imaculada Conceição de Humaitá. Neste tempo, também assumiu como vigário geral daquela diocese. Deu aulas de teologia no seminário maior João XXIII em Porto Velho. Nestes anos, acompanhou duas comunidades indígenas dos Parintintim.


De 2016 a 2019, acompanhou cerca de 65 comunidades ribeirinhas ao longo do Rio Madeira na diocese de Humaitá. Em outubro de 2019, foi eleito como membro do Conselho Provincial dos Verbitas e precisou voltar para São Paulo. De 22 de março de 2020 até hoje ele vem atuando como pároco da paróquia São Paulo Apóstolo no Jardim IV. Centenário, na região Belém na arquidiocese de São Paulo.



Saudação a Dom Norbert Hans Cristoph Foerster

Brasília-DF, 2 de dezembro de 2020


Estimado Monsenhor Norbert Hans Cristoph Foerster,


A Conferência Nacional dos Bispos Brasil (CNBB) recebe com alegria a sua nomeação como novo bispo da Diocese de Ji-Paraná (RO), divulgada nesta quarta-feira, 2 de dezembro. Agradecemos ao Papa Francisco do por mais esta nomeação que fortalecerá a presença da Igreja no regional Noroeste da CNBB.


Agrada-nos sublinhar sua disposição em servir à Igreja no Brasil desde 1988 quando se mudou para o país para fazer a sua experiência missionária em São Paulo, ainda como seminarista verbita. Experiência que só se intensificou mais tarde também com a sua presença missionária na região Amazônica e na formação de seminaristas.


Transmitimos nossos votos de boas vindas ao episcopado recordando trechos da Exortação apostólica pós Sinodal “Querida Amazônia”, na qual o Papa Francisco nos indica seus sonhos de “desenvolver uma Igreja com rosto amazônico” através de um “grande anúncio missionário” (61).


Desejamos que este tempo como pastor à frente da diocese de Ji-Paraná, em Rondônia, seja um tempo abençoado de frutos para aquela Igreja particular e que o Evangelho de Jesus Cristo possa ser, por meio de seu ministério, cada vez mais encarnado nesta realidade brasileira.


Em Cristo,


Dom Walmor Oliveira de Azevedo Arcebispo de Belo Horizonte (MG) Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler Arcebispo de Porto Alegre (RS) Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva Bispo de Roraima (RR) Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ) Secretário-geral da CNBB


Fonte: CNBB

7 visualizações

Posts recentes

Ver tudo