Praticando a Igreja doméstica

Neste tempo de pandemia, nossa vida virou de ponta-cabeça. Nunca foi tão difícil ficar em casa, ficar sem ver os amigos e principalmente sem dar um abraço nos irmãos. Vendo o outro lado dessa experiência durante a quarentena, descobrimos o quanto tivemos oportunidade de viver intensamente nossa fé.

Ouço muitos comentários como “Quanta falta de ir à missa...”. Sim, admito que faz muita falta e adaptar-se a assistir missas on-line também foi difícil, mas foi um ganho para a gente praticar nossa fé dentro de casa. Tivemos que lembrar que Deus habita em nosso meio e que quando estamos reunidos em seu nome, ali Ele está.


A experiência de ficar o tempo todo em família só nos dá mais certeza que ali é nosso lugar. O aconchego, o carinho de mãe, o cuidado com a saúde um do outro, uma comidinha de que o outro gosta: estamos praticando o maior mandamento de Deus que é o amor.

Sobre assistir às celebrações, no começo foi difícil, mas depois vimos que a proximidade de Deus se fez maior. Fazer a comunhão espiritual foi mais difícil ainda; aprendemos a conectar nosso coração com o coração de Deus e praticar a Comunhão, rezar pelo mundo. Em casa, nós escolhemos um dia para assistir à Celebração Eucarística, não tem um dia fixo, mas é um dia em que todos podem.


Entre amigos também tivemos uma experiência de fazer a novena da Misericórdia. Nós nos reuníamos sempre por volta das 18h para rezarmos uns pelos outros e pelo mundo. Ficamos mais unidos e me lembrei de como é bom rezar o Terço da Misericórdia todos os dias.

Concluo que nunca foi tão importante estar ao lado de quem a gente ama e com a fé em dia, pois só assim conseguimos passar por isso tudo. Tenho certeza de que a experiência de fé de cada um nesse momento está sendo única, de forma diferente, mas Deus nos capacita todos os dias. E a cada experiência, sua rocha permaneça mais firme. Não se abale, pois Deus está com você!


Yuri Isabele

32 visualizações