Restos Mortais de Pe. Ângelo Pozzani serão transladados para o Santuário de Nossa Senhora D’Abadia

A Arquidiocese de Uberaba, os Padres Estigmatinos e o Santuário de Nossa Senhora D’Abadia convidam a todos para participarem da Missa Solene por ocasião da Transladação dos Restos Mortais de Pe. Ângelo Pozzani, CSS, para o interior do Santuário de Nossa Senhora D’Abadia.

A Missa Solene será presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Uberaba, Dom Paulo Mendes Peixoto, e concelebrada pelo Pe. Alexsandro Nunes, pároco do Santuário de Nossa Senhora D’Abadia, Pe. Ruy Félix e Pe. Divino Caixeta, no dia 30 de setembro às 19h30.

Conheça a história do padre Ângelo Pozzani, CSS.

Pe. Ângelo Pozzani, CSS, nasceu em Torri Del Benaco, às margens do Lago Di Garda, no norte da Itália. Foi ordenado padre estigmatino em Udine, Itália, em 1936, ano que veio para Rio Claro (SP), Brasil. Chegou em Uberaba em 1947 e foi designado pároco da Paróquia de Nossa Senhora D’Abadia em 1949. Depois de ter morado em Uberaba por 53 anos, dos quais 30 serviu como pároco.

Juntamente com Pe. Oswaldo Casellato, em missa de ação de graças, comemorou 60 anos de sacerdócio no Santuário de Nossa Senhora D’Abadia. Aos 90 anos e 3 meses entregou sua alma a Deus no dia 07 de janeiro de 2001.

Pe. Ângelo, voltou a Itália para visitar seus familiares em 1958, depois de viver 30 anos no Brasil. Ele sempre dizia que o Santuário D’Abadia era sua casa, casa dos estigmatinos. Quando chegou em Uberaba, o Santuário já estava em construção. Pe. Ângelo mudou toda a estrutura da igreja, conservando a torre que já ostentava a grande imagem da Padroeira. O sacerdote tratou logo de colocar os primeiros sinos, justificando a imponência da torre.

A igreja monumental foi sendo construída graças à generosidade dos devotos e ao espírito empreendedor de Pe. Ângelo. Além de ser modificado e ampliado o santuário, em 1951, Pe. Ângelo dotou-o de vitrais clássicos até hoje muito admirados.

Em 1957 inaugurou o monumental altar-mor, que mais tarde, com a exigência do Concílio Ecumênico Vaticano II, teve que ser simplificado. Parte dele se tornou altar da Capela do Santíssimo Sacramento ao lado direito do Santuário. O ditado popular se faz verdade: “construção da igreja nunca acaba”. Pe. Ângelo passou boa parte da sua vida construindo, transformando, melhorando, enfim, o tempo todo reformando o Santuário Nossa Senhora D’Abadia.

Pe. Ângelo foi um inovador. Em 1952 inaugurou no salão paroquial do Santuário um cinema dominical (Metrolin) para os jovens do bairro. O sacerdote foi também um artista. Sob sua batuta manteve durante longos anos no Santuário um coral que executava músicas sacras, clássicas e populares da época.

Pe. Ângelo foi um entusiasta de agremiações religiosas. Fez da Congregação Mariana, da Pia União das Filhas de Maria e da Cruzada Eucarística um celeiro de artistas e desportistas. Incentivava o teatro, o canto e o esporte. Era ouvinte constante da boa música e torcedor ardoroso do Palmeiras.

Pe. Ângelo ficou famoso não só no bairro da Abadia, assim como em toda Uberaba, por seu carinho e cuidados dispensados para com os doentes e os mais pobres. Todo o seu rompante de bravo e exigente se desafazia quando era abordado por quem quer que fosse pedir-lhe ajuda.

O seu ardor missionário ficou testemunhado em sua disponibilidade no atendimento aos doentes e às confissões. Por anos à fio atendeu os doentes da Santa Casa de Misericórdia e os idosos dos Asilos Santo Antônio e São Vicente de Paulo. Além da paróquia, atendia regularmente confissões no Colégio Nossa Senhora das Dores, na chácara Betânia e no Carmelo Coração Eucarístico.

Pe. Ângelo é um daqueles que na glória dos céus, São Gaspar Bertoni deve muito se orgulhar. Foi um estigmatino que seguindo os ensinamentos do nosso Fundador, “com os olhos exclamou o paraíso é lindo, e com o coração disse o paraíso é meu, pois não basta apenas desejar a bem-aventurança para possui-la. É preciso subir pela estrada feita por Cristo” (Gramática n.372 p.403).

Padre Alexsandro Ribeiro Nunes, pároco do Santuário de Nossa Senhora D’Abadia

Convite

No dia de sua morte houve significativa manifestação para que se enterrasse o corpo de Pe. Ângelo no interior do Santuário. Passado 17 anos daquele dia, neste dia 30 de setembro de 2018, às 19h30, um dia após o aniversário de seu nascimento, seus despojos retornam para o Santuário, numa singela homenagem do povo Uberaba e da paróquia Nossa Senhora D’Abadia.

Jordana Moreira Assessoria de Imprensa e Comunicação

2 visualizações
Contato

Praça Dom Eduardo, 56 - Bairro Mercês - Uberaba - MG

(34) 3312-9565

Redes Sociais

Facebook

Instagram

Twitter​

Youtube

Inscreva-se

INFORMAÇÕES

Praça Dom Eduardo, nº 56 - Mercês
Uberaba-MG - CEP: 38060-280
Tel: (34) 3312-9565

  • Secretaria / Chancelaria Ramal 1

  • Financeiro Ramal 2

  • Patrimônio Ramal 3

  • Tribunal Eclesiástico Ramal 4

  • Secretaria de Pastoral Ramal 5

curia.arquidiocesedeuberaba@gmail.com

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA ARQUIDIOCESE DE UBERABA

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

  • Segunda a Sexta: 8h às 12h e 14h às 17h.

TVs Católicas

Produzido pela pascom arquidiocesana

© 2019 by Arquidiocese de Uberaba

Pública na Rede

Minas Gerais - Brasil

  • Facebook da Arquidiocese de Uberaba
  • Twitter da Arquidiocese de Uberaba
  • Instagram da Arquidiocese de Uberaba
  • Youtube da Arquidiocese de Uberaba