Verbum Domini

Atualizado: 15 de Dez de 2020



De acordo com o 14º PAPIU (Plano Arquidiocesano de Pastoral da Igreja de Uberaba) para os anos 2020/2023, definido em Assembleia Arquidiocesana no dia 15 de novembro de 2019, assumimos algumas diretrizes formativas necessárias para que cresçamos no conhecimento de Jesus Cristo, bem como da Igreja com seus documentos.


O ano de 2020 ficou denominado como Ano da Palavra, e através de lives, nosso Arcebispo Dom Paulo Mendes Peixoto nos apresentou dois documentos: a Dei Verbum: Constituição Dogmática, um dos principais documentos do Concilio Vaticano II; e Verbum Domini: Exortação Apostólica Pós-Sinodal de Bento XVI sobre a Palavra de Deus, na vida e na missão da Igreja.


A Exortação Apostólica foi apresentada em 4 etapas, trazendo para nosso conhecimento as três partes do documento: VERBUM DEI, VERBUM ECCLESIA e VERBUM MUNDO.


O grande desejo do Papa é que se supere toda distância entre Deus e o homem. Deus nos quer para si. Cada um de nós é capaz de escutar e de responder ao chamado de Deus e a Sua palavra.


Existem duas palavras muito presentes no documento: RELACIONAMENTO e ENCONTRO.

A Palavra de Deus gera uma relação de intimidade com Deus, um diálogo capaz de transformar a vida das pessoas.


Por trás da mesma Palavra existe uma Igreja que, por séculos, sempre foi cuidadosa quanto à assimilação e difusão dos textos sagrados.


Entendemos assim que a Escritura deve ser lida e compreendida na Igreja. A liturgia é o lugar privilegiado da escuta.


A 1ª Parte, Verbum Dei, reflexão sobre Deus que fala, que está em constante diálogo conosco e a resposta do homem a Deus.


A 2ª Parte, Verbum in Ecclesia, a Palavra de Deus e a Igreja, mostrando a relação entre a Palavra e os Sacramentos, trazendo diversas reflexões: A Palavra de Deus e a Eucaristia, Sacramentalidade da Palavra, o Lecionário, a importância da homilia, a Liturgia das Horas, o Silêncio, o Canto Litúrgico.


A 3ª Parte, Verbum Mundo: a missão da Igreja que é anunciar a Palavra de Deus ao mundo, ressaltando o compromisso no mundo. Um olhar à caridade ativa, aos jovens, aos imigrantes, aos doentes e aos pobres, sem se esquecer da defesa da criação. Ressalta ainda a relação existente entre a Palavra de Deus e as culturas, nas escolas e universidades, nas expressões artísticas, nos meios de comunicação social, na inculturação e no diálogo inter-religioso.


Concluímos que a Palavra de Deus é luz para nossas vidas. Precisamos nos aproximar mais da Palavra, estabelecer uma relação contínua.


Conhecer a Palavra é conhecer Jesus Cristo e isso transforma a vida humana, gera uma nova vida.


Agradecemos a Dom Paulo sua responsabilidade.


Monsenhor Célio Lima

Coordenador de Pastoral

10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo