Vida de pai, segundo Marcelo

Eu e minha mulher, Rebeka, construímos uma família. No entanto, quando veio a notícia da gravidez, nós não estávamos preparados e ficamos surpresos com a situação. Depois, aproveitamos demais. Tentamos lidar com tudo da melhor forma possível, aproveitando ao máximo todas as experiências, porque ter um filho é uma coisa incrível, que não tem igual. E mesmo com a surpresa, eu me senti muito seguro por conta do relacionamento com minha mulher. Nosso amor nunca mudou, a paixão é a mesma e tudo melhorou quando veio o Miguel.


Apesar da quarentena, as coisas só melhoraram. Parece que, quando Miguel chegou, trouxe um sentido maior para nossas vidas, uma motivação pra fazer, conquistar, “correr atrás”. Mesmo estando mais difícil agora, a gente consegue, a gente luta, a gente vem conquistando tudo o que queríamos, mesmo ganhando menos. Tenho estado mais presente na família, mais comprometido, de modo que essa quarentena foi muito positiva para nós.


A cada dia que passa, parece que a emoção dobra. A gente olha pro Miguel e vê como ele está incrível, está bem. Parece que o amor multiplica. É algo que não tem igual, desejo pra todo mundo esse sentimento, essa emoção.

Falando desse primeiro Dia dos Pais, estou animado demais, ansioso, “doidinho” pra chegar logo. Em meu trabalho, incentivo todo mundo a prestigiar os pais, valorizar os pais. E os pais têm que estar presentes, entender o valor de ser pai.


Sempre tive uma relação muito boa com meu pai. Nós trabalhamos numa empresa familiar, então a família sempre esteve próxima em todo o lugar. Isso foi muito bom pra mim e quero passar isso para meu filho, junto com minha mulher. Graças a Deus, tenho o apoio dela e nós sempre procuramos uma forma melhor para passar tudo isso, pois somos os responsáveis pela educação dele.


Marcelo Strama

248 visualizações

Posts recentes

Ver tudo