Vigilância bíblica

“Vigiai e orai para não cairdes em tentação” (Mt 26,41). Essa é a orientação da Palavra de Deus para quem deseja viver a dimensão da espiritualidade cristã, com um coração voltado para as realidades que justificam a vida como dom de Deus. A vigilância significa abrir os olhos para enxergar o valor do que está ainda escondido por trás das coisas com as quais nos relacionamos.

Viver no mundo não é que ele seja nossa propriedade, mas espaço de construção, de melhoramento e de possibilidade para uma vida sadia e feliz. Para isso, todos nós somos vigias e sentinelas, fazendo o possível para que ele não seja depredado e transformado em espaço de sofrimento. É uma casa comum, que acolhe bons e maus sem discriminação, porque seu Criador o quis assim.

A vigilância está ligada à prática da fidelidade. Não deixa de ser uma atitude consciente, porque exige responsabilidade e justiça para construir espaço de fraternidade entre as pessoas. Esse foi o critério querido por Cristo ao falar aos apóstolos, “vigiai e orai”. Não deixar passar as oportunidades que temos para fazer o bem, porque é isso que conta como crédito nos apontamentos de Deus.

Estamos numa cultura marcadamente mercantilista, onde as falsas ilusões e o bem-estar físico são a preocupação principal, e a riqueza sobrenatural vai ficando em segundo plano. A vigilância estética, nos últimos tempos, tem sido “a chave do momento”, inclusive sustentando a forte indústria dos cosméticos, engrossando o faturamento e as fileiras do mercado consumidor.

Entendemos que, em uma determinada comunidade, existem níveis diferentes de vigilância, porque “a quem muito foi dado, muito será pedido”. Quem recebeu pouco, será também cobrado pouco. As capacidades são diferentes e quem possui muito deve servir mais e tem maior possibilidade para isso. É gratificante poder fazer com nossas capacidades o bem comum.

Ao falar de vigilância cristã, não podemos desconhecer a importância da fé. Vigiamos porque acreditamos na possibilidade de fraternidade fundamentada no amor de Deus e numa eternidade feliz. Aí está o sentido da construção, da vigilância, de trabalhar todo dia, com esperança, porque o mundo não é o termo do caminho do ser humano. O apego ao mundo tira a liberdade das pessoas.

Dom Paulo Mendes Peixoto Arcebispo de Uberaba.

Contato

Praça Dom Eduardo, 56 - Bairro Mercês - Uberaba - MG

(34) 3312-9565

Redes Sociais

Facebook

Instagram

Twitter​

Youtube

Inscreva-se

INFORMAÇÕES

Praça Dom Eduardo, nº 56 - Mercês
Uberaba-MG - CEP: 38060-280
Tel: (34) 3312-9565

  • Secretaria / Chancelaria Ramal 1

  • Financeiro Ramal 2

  • Patrimônio Ramal 3

  • Tribunal Eclesiástico Ramal 4

  • Secretaria de Pastoral Ramal 5

curia.arquidiocesedeuberaba@gmail.com

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA ARQUIDIOCESE DE UBERABA

HORÁRIOS DE ATENDIMENTO

  • Segunda a Sexta: 8h às 12h e 14h às 17h.

TVs Católicas

Produzido pela pascom arquidiocesana

© 2019 by Arquidiocese de Uberaba

Pública na Rede

Minas Gerais - Brasil

  • Facebook da Arquidiocese de Uberaba
  • Twitter da Arquidiocese de Uberaba
  • Instagram da Arquidiocese de Uberaba
  • Youtube da Arquidiocese de Uberaba